segunda-feira, 25 de maio de 2009

O beijo que eu mendiguei...

Mendigo um beijo, um carinho, a vontade de sentir algo quente e reconfortante na minha cara! Hoje preciso, faz-me falta, sinto-me sozinho e triste! Despido será a palavra! Lentamente a frustração toma conta de mim... há dias assim, em que nada parece bater certo, e as pessoas se movem como sombras atrás de muros de papel! Sinto a vontade de saborear aquele beijo ao qual estava tão habituado e o qual tanto me deliciava! Beijo certo e oportuno, no momento exacto e pertinente! Um beijo.. um simples e mero beijo! Aquele movimento estranho de dois lábios, seguido de som estridente e inconfundível! Um beijo... a manifestação mais pura de carinho e sensação! Sim, eu hoje mendiguei um beijo! Hoje senti falta de ter quem me beijasse, quem me abraçasse e dissesse que está tudo bem! Hoje desci à terra, tirei a máscara e fui humano por minutos, enquanto aquele desejo me atraiçoava! Mas não houve beijo! Não houve nada! Foi uma sensação apenas que passou; um desejo fugaz e efémero! Passou... como tudo passa! O beijo que eu mendiguei não chegou e eu, de cabeça levantada, consciente ao destino, lá continuei...

Sem comentários: