quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Um minuto inteiro...

Talvez sabendo um pouco mais de ti eu conseguisse deixar de sonhar tanto, e continuar, a dormir e acordado, tentar perceber-te e encontrar-te. Perceber os teus sonhos, as tuas vontades, os teus sorrisos; compreender o teu olhar, sentir o teu cheiro, tocar-te ao de leve nos cabelos, afastando-tos dos olhos; gostava de conhecer o som da tua gargalhada e da tua respiração! Queria guardar todos esses momentos para mim, assimilar a sensação de te conhecer! Quero saber o teu clube, a tua cor, música! Quero saber o que lês, o filme favorito, o bar, o momento, o pedaço de mar! Quero saber tanta coisa! Quero deixar de sonhar acordado, de inventar planos para perguntar ou saber aquilo que tanta curiosidade me faz! Quero captar a tua essência e guardar parte dela junto do meu coração, para me sentir quente e não sozinho! Gostava de me deliciar com a tua presença, ali pertinho de mim, junto de um chá quente e cheio de aroma! A tua forma de ser causa-me curiosidade! Quero saber mais! Quero conhecer-te! Quero deixar de me perguntar, minuto após minuto, quem és? Aceito um sorriso, uma porta aberta, um momento único, onde me seja dado o privilégio de te tratar com carinho, com deferência, apenas por um minuto! Afinal, que seria da felicidade na vida de alguém, sem este mísero minuto que consolaria uma alma, despertada para o interesse de outra? Somos almas perdidas! Somos seres etéreos, sem casa nem destino! Estou só! Quero sentir o teu cheiro, inebriar-me e deliciar-me na tua inteligência! Quero acordar sabendo quem és, e com o teu aroma preso nas minhas narinas! Quero apenas um minuto inteiro de felicidade! Do teu lado, seja em que lugar for, mas do teu lado!

Sem comentários: