domingo, 14 de fevereiro de 2010

Realidade...

Uma manhã tornada realidade; momentos inesquecíveis, sentidos, vivos e verdadeiros, ali mesmo ao lado do mar que tanto gosto, junto de ti e do teu carinho, do teu esboço! Fotografias da alma, tu coras e sorris e eu baixo os olhos, fujo, escondendo-me! Mas não consigo, os meus olhos procuram os teus, abraçam-te, vivem o seu próprio brilho, ofuscam-se no teu! Delícia! Momento ímpar de sedução, de vontade de estar mais perto, roçar os meus lábios ao de leve nos teus, sentindo a superfície, o deslizar das sensações e dos sentimentos! Sentir a sensação de estar preso, ali mesmo, e os lábios devagar se descolam, com o cheiro a deliciar o meu coração, a minha mente, a minha vontade louca de ficar ali eternamente, sem tempo nem dever! Apenas estar, como já estou! À espera do verdadeiro momento, do dia sem horas, do resto da vida, da bengala, da felicidade, em si pura, única e deliciosa! Ter os teus olhos a iluminar a minha alma, purificando o meu espírito, e colocando todo o meu empenho e dedicar-me a olhar por ti, a estar simplesmente ali, onde quer que isso seja, aqui ou no fim do mundo! Mas a vida faz-se mesmo deste pequenos bocadinhos retalhados, de sensações, desejos, vontades... e por isso mesmo há que saber deliciar os momentos, interpretando-os como o passaporte para a eterna felicidade, para a eterna vontade de estar sempre ali, contigo, seja lá isso onde for! Porque não interessa... interessa o momento, a sensação, a nostalgia, a saudade, o quanto e o que eu sinto por tudo, por nós, por ti... essa é a minha realidade! Saber o que sinto e oferecer-to de mãos, alma e coração abertos! Sei o que sinto! Não o nego! Não o escondo! De forma infantil o digo... e o continuo a sentir.... cada vez mais! Cada segundo, cada dia que passa!

Sem comentários: