domingo, 7 de fevereiro de 2010

Tu és a diferença!

Há momentos que ficam na nossa alma para sempre, eternos, sem dia ou hora para recordar. E há também aqueles que parecem nunca acabar! É quando me recordo do teu sorriso, do teu olhar, da tua forma humana e simples de me chamares "poeta" e me fazeres sorrir até de manhã! Alimento-me pois desses momentos mais simples de todos! Quero sorrir porque me faz falta ser feliz! Partilhar o momento, a saudade, as palavras! Sentar-me num qualquer lugar admirando a lua cheia, que ilumina todos os recantos da minha alma, sabendo que num outro lugar, mesmo longe, tu admiras a mesma lua que eu, e os nossos pensamentos cruzam-se por aí! Realmente tenho que reconhecer que não preciso estar contigo para te sentir aqui. As saudades que sinto não são mais do que fraquezas que procuram tirar-me a ousadia de saber esperar, de saber vencer a vontade que tenho de te abraçar. Porque eu não preciso de estar perto de ti para te abraçar, nem para acariciar os teus cabelos, nem para encostar os meus lábios à tua face e beijar-te devagar, deixando-os saborear a tua pele, transmitindo aquele carinho que tu bem sentes, mesmo quando não estás comigo! Porque a distância em si pode ser inimiga da perfeição de um momento do qual se sente saudades e quer-se único e mais, cada vez mais! No entanto, esta distância traz o sabor mais puro, mais delicioso, que é termos sempre momentos perfeitos! Momentos que não são definidos pelo sádico ponteiro de um relógio que teima em voar, sabe-se lá porquê! E estes momentos são sempre perfeitos porque são nossos, meus e teus! Cabe a nós, e apenas a nós, encontrarmo-nos no espaço secreto das nossas almas, enrolados num cobertor de sofá, distantes, mas unidos por um som, uma sensação de carinho e reconfortante, que nos embale até à proximidade majestosa do momento! É esse o som da tua voz, que me conforta a alma e anula a distância daqui ao Sol! Sim, porque tu és o meu Sol e eu o teu poeta. E os poetas sabem que o Sol queima, a não ser que lá possámos ir em sonhos! E nos meus sonhos nós somos felizes, em qualquer lugar, em qualquer momento, distantes ou lado a lado. Por isso eu digo: "Eu, poeta, sou feliz à espera da tua luz, que me vai rejuvenescer a alma, e transportar-me na maior das sensações de felicidade! E cuida de mim, peço-te, porque não sei se o meu coração aguenta sentir-se amado, porque ele já não sabe o que isso é! Não sei quando tu nascerás para mim, mas eu vou estar sempre aqui!" E é assim que eu, poeta, consigo perceber que tu és mais importante que uma fracção de segundos; que aquilo que eu sinto é mais perfeito que estar sentado à beira-mar, sozinho, sempre, como costumo estar. Eu, poeta, percebo que estar aqui sem ti não é obra do acaso, mas sim a preparação para a grande viagem; uma viagem de descoberta, ao mundo dos sonhos que se realizam, que regressam à nossa vida para imortalizar sentimentos, momentos e sentidos! Por tudo isto não posso deixar de cantar a minha felicidade, nem de trazer ao peito a foto que um dia tão secretamente tirei e que da mesma forma secreta me acompanha e conforta quando uma lágrima teima em rolar para se perder no chão! Agrada-me que tenhas levantado a pedra do meu esconderijo e me tenhas abraçado e trazido para este mundo real onde final há alguém como tu! Se fosse meu desígnio hoje partir, fá-lo-ia de sorriso na alma, feliz por todos os momentos em que fizeste de mim uma alma tranquila, feliz, sorridente, em que deste à minha vida um grande e único motivo para seguir em frente. Porque em mim tu fazes a diferença! Tu és a diferença! Fazes-me viajar ao passado; fazes-me sentir orgulhoso; fazes-me envergar as vestes de Templário e levar ao chão um joelho, prestando-te a minha sentida homenagem, escrevendo-te estas palavras como tributo e desculpando-me por um dia te ter chamado de "fantasma"! Quando o fiz olhei para ti com olhos de Homem, e esqueci-me por momentos dos olhos da Alma; mas também ainda não tinha provado a sensação que é estar perto de ti, de reconhecer a tua unicidade, o teu valor! Curvo-me perante tudo isso! Só tenho que te agradecer por existires e por teres olhado para mim!

2 comentários:

Ana Sousa disse...

Amei , esta perfeito *
Se me premite , vou copiar !
Está lindo ! È tudo o que eu sinto neste momento !

Hugo Costeira disse...

Obrigado, Ana.
Pode levar sim, desde que a fonte seja citada.
Obrigado, uma vez mais.
Boa noite!