terça-feira, 31 de agosto de 2010

Mentirinhas....

Uma conversa começa com várias palavras, olhares, gargalhadas, sorridos e bocejos de simpatia! São os olhos que cativam, o timbre das vozes que se entrelaça e viaja por horas que passam em segundos, perdidas entre risos e gargalhadas e pequenos abraços! E é nestes pequenos momentos que a atenção nos prega as partidas que quem "lê palavras onde outros nem as linhas distinguem"... e de repente as coisas deixam de fazer sentido; as horas não batem certo; uma aventura contada momentos antes é agora recontada cheia de alterações e diferenças! Chega-se à conclusão que, nestes momentos, mais vale não estar atento, não querer saber, não querer ser diferente e perceber o que motiva estas atitudes! Pior é quando percebemos que foi sempre assim; momento após momento, atraso após atraso, mentira após mentira! Por isso te digo, Amigo: esquece as viagens ao mar alto quando não sabes velejar de volta! Eu prefiro afogar-me na espuma do mar que tanto amo, que nas ondas das mentiras que já me fizeram tropeçar! E olha que mesmo assim ainda há quem muito me surpreenda e decepcione! Mas é assim que se conhece quem nos enrola! Com atenção! Ouvir, escutar atentamente cada frase, cada exclamação; conjugá-las no tempo e no espaço... diverte-te com isso! Mas olha... não sejas parvo! ;-) - como eu fui! -