domingo, 16 de janeiro de 2011

Carinho

Carinho é fechar os olhos e ter a certeza que os nossos dedos sabem de cor e salteado todas as feições do corpo, sabem como contornar docemente tudo aquilo que somos, a nossa silhueta. Carinho é encostar a cabeça e sentir o calor que emana da alma, dos pequenos relâmpagos entre olhares silenciosos e discretos, vivos, decididos e enigmáticos para quem não percebe! Carinho é não precisar de abrir a boca para dizer que se gosta, que se sentiu saudades! Carinho é uma sensação, uma emoção, um conjunto de momentos sem explicação natural: apenas acontecem, sentem-se! Carinho é aquilo que se sente à distância, entre palavras, sussurro, pequenos gestos indefinidos mas que causam "formiguinhas", euforia delicada, sorrisos rasgados, abraços rodopiantes! Nariz encostado a outro nariz, testa com testa, momento de sentir o cheiro, mão na mão, inspirar fundo e expirar através do coração; pequeno sopro, pequeno momento encantador, polvilhado pela mais elementar das sensações: o carinho!

Sem comentários: