sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

... quem me dera!

... quem me dera! Naqueles doces e breves segundos em que a tua companhia embrulhou o meu coração... em que a tua alma foi a minha casa! Quem me dera regressar, voar e furar o tempo até ao aconchego do teu carinho, ou do teu olhar que me despe e admira!

Sem comentários: