quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Saudade

Saudades de escrever! De chegar aqui, fechar os olhos e começar a escrever sobre tudo aquilo que está na alma, escondido, fechado, disfarçado, sei lá! Sabe bem, dá para compensar a falta de adrenalina de outrora, dos vícios dos passeios nocturnos para lado nenhum, tendo o silêncio da noite, e o som do mar como companhia! Tenho tantas saudades de escrever como de levantar voo nos meus sonhos e passar para lado nenhum, à velocidade do olhar, mas mantendo sempre perto, mesmo ali à distância do toque impossível, a espuma do mar que sempre me ampara as quedas! Sinto um aperto no coração enquanto escrevo estas linhas sem sentido; sinto o "vício" à flor da pele, pronto a regressar e a povoar de inutilidades este meu cantinho!

Sem comentários: