segunda-feira, 7 de maio de 2012

Lá no cantinho...

Nem sempre sei aquilo que se passa; arredo-me do mundo, da informação, e fico ali no meu canto de sempre, protegido do nada ou, quem sabe, de qualquer coisa invisível que me viola o espaço! Às vezes passam-se horas, e a minha mente continua longe, a vaguear sem grande destino ou sentido. A chuva cai miudinha lá fora e sei que as ondas "picam" a praia! Gostava de molhar os pés no meu mar, entrar água dentro e exorcizar-me da Alma aos pés, mergulhando no desconhecido, nadando sem parar! São assim os momentos de pouca lucidez ou de escuridão: chove!