segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Eu tenho um tesouro

Eu tenho um tesouro, um pequeno tesouro!
Encontrei-o perdido, numa praia deserta pelo inverno, e brilhava ao longe, molhado pelo mar que teimava em enterrá-lo ainda mais! Senti-o ali só, perdido, tal como eu. Deliciei-me nas suas pedras, no seu brilho, no seu pedaço de sono sem sentido! Não sei que faria ali, mas sei que comigo ficará! 
Apertei o meu tesouro contra mim, e senti a sua força, o seu passado, o sorriso de muitos na sua miragem! Deliciei-me com o meu achado, senti-me rico, diferente, consegui sorrir!
Agarrei-me ao meu tesouro, como se nada mais existisse na minha vida. E existirá? São as coisas pequenas, os detalhes de vidas complicadas, e tristes, que fazem a diferença! De todo um dia, de toda uma vida, de todos os momentos que me fizeram vibrar, receber este tesouro fez toda a diferença! O mar já me deu muitas alegrias, muita tranquilidade, muitas linhas escritas e sonhadas! Mas eu nunca pude trazer a sua água para casa! E hoje trouxe algo que ele devolveu, ali mesmo à minha passagem!
O mar devolveu-me um sonho em forma de tesouro, que eu seguro junto ao meu coração, na esperança que um dia o venham buscar! Sou eu quem o tem, mas o tesouro é meu, foi o mar que mo deu!

1 comentário:

Catarina disse...

o mar é vida!Como o entendo* :)