domingo, 24 de março de 2013

... a saudade...

Há alturas em que as palavras deixam de ser necessárias: basta um olhar, um sorriso, um momento intemporal, perdido num dia inteiro; podem passar dias, semanas, meses, pode o tempo mudar, chover, nevar; mas a visão é sempre a mesma! A saudade não dá descanso, a saudade não dorme, a saudade não muda, o cheiro está ali, em tudo, saboreia-se ao dobrar da esquina. Quem me dera...